Texas Selvagem - A. J. Teixeira. Com tecnologia do Blogger.

Pensamentos no SilvaTexas

29 de junho de 2011

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PORTO-SÃO BENTO!

Frontaria principal da Estação Ferroviária do Porto-São Bento,
na parte virada para a Praça Almeida Garrett.

Embocadura do túnel principal (o de Dom Carlos I) que abrange
as quatro linhas de circulação centrais.

Aspeto do interior da estação na parte afeta aos cais de embarque.
Por um triz que o camarada destas lides, o prezado Luís
Miguel Meireles não ficava na foto.

Entrada para a estação subterrãnea da linha D da Metro do Porto, que
fica sob a estação ferroviária e ruas adjacentes, pois só aparece à
superfície no início do tabuleiro superior da Ponte Luiz I. 

Vista lateral da estação virada para a Rua do Loureiro, onde foram
os armazens de carga e descarga de mercadorias.

Interior do átrio principal, vendo-se as paredes cobertas de
azulejos do pintor Jorge Colaço e representando várias cenas históricas,
campesinas e dos primórdios ferroviários. 

Estas conposições pertencentes aos "comboios suburbanos do Porto"
iniciam (ou terminam) a sua marcha nesta estação.
São as célebres "UME'S" (unidades múltiplas elétricas) da série
3400. 

Uma raridade que funciona com uma moeda de cinquenta cêntimos.
Pesa, dá o signo escrito e é...fiável!

Outra perspetiva do cais de embarque, com uma composição em
dupla estacionada na linha 1 (que anteriormente era a 2).




* A "ESTAÇÃO DE SÃO BENTO" é uma estação ferroviária localizada na Praça Almeida Garrett, na cidade do Porto.
* No sentido de amenizar a impressão da severa nobreza do granito utilizado na fachada majestosa do edifício, recorreu-se à tradição da azulejaria portuguesa para decorar a "sala de visitas" da cidade. Das diversas propostas apresentadas, foi aprovada por portaria de 24 de Novembro de 1905 a apresentada por Jorge Colaço (pintor, nascido no consulado de Tânger, em Marrocos em 26.Fevereiro.1868 e falecido nas Caxias, com 74 anos, em 23.Agosto.1942). O valor da obra estipulado em contrato foi de 20 contos de réis.
* A receção definitiva ocorreu a 29 de Maio de 1916. Da respetiva execução foi incumbida a "Fábrica Cerâmica Lusitana" em Lisboa e os trabalhos foram fixados a cal e saibro, materiais que se têm revelado pouco eficazes e que obrigam a que hoje os painéis se encontrem protegidos por telas de tecido transparente de modo a evitar a sua queda, mesmo após a conclusão das obras de construção da estação subterrânea do Metro.
* Estão representadas várias cenas da história de Portugal:
   a) - "O Torneio dos Arcos de Valdevez",
   b) - "Egas Moniz (aio do futuro rei Dom Afonso Henriques) apresentando-se com a mulher e os filhos ao rei de Leão Afonso VII, no século XII",
   c) - "Entrada de Dom João I no Porto para celebrar o seu casamento com Dona Filipa de Lencastre, do século XIV",
   d) - "O Infante Dom Henrique na conquista de Ceuta do sécilo XV" e,
   e) - "Momentos alusivos à história dos transportes".
* Os azulejos ocupam uma superfície superior a 550 (quinhentos e cinquenta) metros.
* Edifício sede da "CP Urbanos do Porto", unidade de negócios da operdora Caminhos de Ferro Portugueses (a "Comboios de Portugal" dos nossos dias), responsável pela prestação do serviço urbano de transporte de passageiros, por ferrovia, na região. Atualmente faz interface com a Estação homónima da linha D do Metro do Porto.
* No ano de 2004, detinha oito (8) vias de circulação, aonde se poderiam efetuar manobras; esta interface dispunha, igualmente, de um serviço de informação ao público (ainda hoje existente). No ano de 2010, o número de vias já tinha sido reduzido para seis (6), com comprimentos úteis entre os cem (100) e os 167 (cento e sessenta sete) metros; tendo as gares uma extensão entre os 119 (cento e dezanove) e os 180 (cento e oitenta) metros, sendo a altura destas de 90 (noventa) centímetros. (O autor não conseguiu elementos que explicassem os motivos da supressão das duas linhas laterais, a não ser o fato de a estação já não permitir manobras).
* A estação ferroviária foi edificada no princípio do século XX (inaugurada no ano de 1916), no preciso local onde existiu o "Covento de São Bento de Avé-Maria" que datava do século XVI. Daí o nome com que a estação foi batizada.
* Com a extinção das ordens religiosas, o convento (mosteiro) ficou completamente devoluto em 1892, tendo-se decidido construir no local a estação ferroviária central do Porto. A demolição dos claustros iniciou-se no ano de 1894 e a da igreja no ano de 1900.
* Em 04 de Fevereiro do ano de 1888, foi nomeada uma comissão para tratar das expropriações necessárias à construção da ligação ferroviária desta interface à Estação do Pinheiro (antigo nome da Estação Ferroviátia de Porto-Campanhã). Esta ligação seria construida e gerida pela companhia dos "Caminhos-de-Ferro de Minho e Douuro".
* No mês de Abril de 1902, já se tinham iniciado as obras dos muros de suporte na Rua do Loureiro, na margem sul daquela estação.
* O edifício foi construido de acordo com o projeto do arquiteto Marques da Silva (José, nascido no número 113 da Rua de Costa Cabral, no Porto, a 18.Outubro.1869 e falecido na mesma cidade em 06.Junho.1947, com 77 anos) e a gare foi solenamente inaugurada a 01 de Maio de 1915.


Compilado em Gondomar, por "texasselvagem"
NOTAS: Sendo todos os parênteses () da autoria do autor, só a ele veiculam.
               Texto redigido segundo as novas normas do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

FONTES: Várias publicações do acervo do autor, brochuras da empresa ferroviária e a preciosa ajuda  da "wikipédia, livre".

2 comentários:

Anónimo,  3 de maio de 2013 às 15:15  

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra achat
http://commanderviagragenerique.net/ viagra acheter
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra generico
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ prezzo viagra

Anónimo,  11 de junho de 2013 às 14:17  

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis prix
http://prezzocialisgenericoit.net/ generico cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ comprar cialis

Formulário de Contacto:
Preencha os campos abaixo para entrar em contacto comigo.
Não se esqueça do seu e-mail para eu responder, se for necessário.
Os campos marcados com * são obrigatórios.



Nome*:

máximo de 50 caracteres
E-mail para contacto*:

máximo de 200 caracteres
Assunto (motivo do contacto):

máximo de 100 caracteres
Mensagem*:

O seu contacto é muito importante.
Agora, basta clicar em "ENVIAR" para eu receber a sua mensagem.

Related Posts with Thumbnails

Estações com paragem

  ©Template by Dicas Blogger