Texas Selvagem - A. J. Teixeira. Com tecnologia do Blogger.

Pensamentos no SilvaTexas

17 de junho de 2017

SERNADA DO VOUGA


SERNADA (DO VOUGA) é um pequeno lugar que integra a freguesia de Macinhata do Vouga. Como o nome indica é banhada pelo rio Vouga, aqui se situando a foz do rio Caima. O seu orago é Santo Amaro, que também é o padroeiro dos ferroviários.
É servida por uma curiosa ponte de alvenaria de um só tabuleiro, mas que tem utilização rodoferroviária, pelo que quando há alguma composição a atravessá-la as duas barreiras existentes nas entradas fecham para o trafego automóvel.
Rio Vouga em Sernada, bastante poluído.

À entrada da localidade cá temos a ponte de tabuleiro
único, mas de utilização rodoferroviária.

O edifício ferroviário onde, por sinal, funciona o único
sítio em que os viajantes podem comer! Convém,
ainda assim, avisar que se vai almoçar! 

Meditem! A vida é feita de sorrisos!

No exterior do largo da estação, junto a uma paragem dos
transportes públicos.

Os antigos dormitórios do pessoal ... nem as portas nem as janelas
são reais!

Utilidade nenhuma ... antiga rotunda para a
inversão das locomotivas. Hoje nem sequer possui
ligação às vias de circulação!

Ainda aqui funcionam as oficinas para a manutenção do
material circulante de via métrica.

É apenas este o material colocado ao serviço dos
viajantes.


Leia Mais

MACINHATA DO VOUGA


MACINHATA DO VOUGA é uma freguesia que integra o concelho de Águeda e é composta por vinte e quatro lugares. Atualmente tem a área de 31,95 quilómetros quadrados e pelo recenseamento do ano de 2011, 3406 habitantes, o que nos conduz à densidade populacional de 106,5 habitantes/quilómetro quadrado. O seu orago é o São Cristóvão e localiza-se na margem esquerda do rio Vouga.
Digna de uma visita é a secção museológica homónima onde se poderá ver equipamento e material ferroviário, exclusivamente de via métrica, que se encontra sob a gestão do pelouro da educação da autarquia aguedense.
Passagem de nível automatizada e de meias barreiras que
se encontra à entrada da estação para quem se desloca de
Águeda.

Lateral do edifício ferroviário que é a sede de
um grupo folclórico e etnográfico local.

Vista geral da estação na parte virada para o exterior.
Vista geral do perímetro ferroviário, tirada a partir
da passagem de nível da primeira foto.

Como guardiã da secção museológica ... ou só
para aguçar o apetite da necessária visita.

Leia Mais

16 de junho de 2017

PONTE RODOFERROVIÁRIA DE VIANA DO CASTELO


Esta infraestrutura ou obra de arte, se assim o quiserem, é da autoria do engenheiro francês Gustave Eiffel, tendo sido inaugurada em 01 de julho de 1878. Trata-se de uma ponte em ferro, com dois tabuleiros, sendo o superior para uso rodoviário e o inferior exclusivamente para o uso ferroviário, que atravessa o rio Minho e liga as freguesias vianenses de Santa Maria Maior a Darque (concretamente ao Cais Novo).
Tem o comprimento total de seiscentos e quarenta cinco metros e após as últimas obras de remodelação e beneficiação ficou com a largura de oito metros, sendo seis para a faixa de rodagem e dois para passeios (um metro para cada lado).
Devido às obras de beneficiação da linha por via da
eletrificação deste troço, a deslocação faz-se a
dez quilómetros/hora.

Início do atravessamento da ponte. Note-se que eu vou em
sentido contrário ao da marcha.

A meio da ponte, bem sobre o rio Minho. Um sentido
bem-haja aos ilustres funcionários ferroviários
que tiveram a gentileza de me facultarem uma
cabine de condução, só para mim!

Saída para o cais novo, em Darque.
Estrada Nacional 13 à esquerda.

Leia Mais

VALENÇA COM UM ATÉ Á PRÓXIMA ...


* Uma vez que tenho uma vida demasiadamente sedentária e sempre que me encontro no meio ferroviário, procuro, após o almoço, calcorrear algumas ruas e caminhos na esperança de encontrar algo de interessante ou que me faça recordar a minha longínqua juventude.
Entrada para o parque desportivo do Estádio
Doutor Lourenço Raimundo ...

Outra perspetiva do mesmo estádio que é  propriedade
do Sport Clube Valenciano e que foi inaugurado no
ano de 1924, com capacidade para 500 pessoas.





Com a devida vénia aos seus proprietários, entrada para uma excelente
quinta onde se realizam todos os tipos de festas e confraternizações!

Largo da Estação visto do exterior.

Duas linhas de topo existentes na lateral da infraestrutura
ferroviária.


Pequena vista tirada para a parte muralhada da cidade. Do
lado onde estou poder-se-á considerar que é a parte nova!
Talvez os moradores permanentes não sintam o mesmo,
contudo vim bastante agradado com o desenvolvimento
da localidade.

Leia Mais

VALENÇA


VALENÇA, que não raras vezes aparece denominada como "Valença do Minho" é uma cidade raiana desde 12 de junho de 2009. É a sede de um município fundado em 1217, atualmente formado por onze freguesias, cuja área total é de 117,13 quilómetros quadrados e onde habitam em permanência 14127 pessoas (dados de 2011), o que nos transporta à densidade populacional de 120,6 habitantes/quilómetro quadrado. Até ao ano de 1262 era denominada por "Contrasta" e tem como orago o São Teotónio que nasceu na freguesia vizinha de Ganfei em 1082 e que foi o primeiro santo português.
No espaço físico da sua estação ferroviária encontra-se uma secção museológica com diverso material, circulante e não só, dos finais dos século XIX., de temática exclusiva sobre a ferrovia.
Mediante marcação prévia é possível visitar o material histórico
do século XIX que aqui se encontra. Recomendo a todos uma
visita para perceberem um pouco da história ferroviária.

Progresso e bem estar social, atraem população!

Não terá muita utilidade, mas está bem conservada. Parabens
amigo António Bento Feijó e equipa.

Infelizmente, quanto à rotunda das locomotivas já não se pode dizer o mesmo,
pois a mesma está impossibilitada de qualquer utilização futura, por
não ter ligação ao canal ferroviário.

Travão manual de via.

Vista parcial do canal ferroviário, com as antigas
instalações do dormitório do pessoal, hoje sem
utilidade.

Era precisamente neste PK (ponto quilométrico) que derivava
da linha do Minho, o ramal para Monção.

História! Nos tempos atuais já não serão muitas as existentes
Poço equipado com bomba manual para tirar a água!.


Antes não fossem necessários ...
Entrada principal do cemitério municipal.

Sala de espera que considero bastante airosa. Vista parcial!

Leia Mais

15 de junho de 2017

SÃO PEDRO DA TORRE


SÃO PEDRO DA TORRE é uma pequena freguesia que integra o concelho de Valença e que tem a área de 4,29 quilómetros quadrados e 1267 habitantes em permanência - resultados do recenseamento do ano de 2011 - levando-nos, desta forma, à densidade populacional de 295,3 habitantes/quilómetro quadrado. Como a sua denominação o indica, o seu orago é o São Pedro. Acrescente-se que esta freguesia localiza-se na margem esquerda do rio Minho.
Temos uma vista geral da infraestrutura ferroviária, tirada
do interior da cabine de condução (sentido inverso ao
da marcha).

Infraestrutura ferroviária que se encontrava encerrada.
 

Leia Mais

VILA NOVA DE CERVEIRA


Embora se veja escrito e se ouça apenas "Cerveira", a verdadeira denominação é VILA NOVA DE CERVEIRA. Trata-se de uma vila com cerca de mil e quatrocentos habitantes e que é a sede de um município, fundado em 1321, atualmente composto por onze freguesias, que totalizam 108,47 quilómetros quadrados, nos quais residem em permanência (em 2011) 9253 habitantes, levando-nos, assim, à densidade populacional de 85,3 habitantes/quilómetro quadrado. Em pleno jardim público localiza-se o "aquamuseu do rio Minho", inaugurado no ano de 2005.
Frontaria da estação ferroviária que serve a vila.
Esta sim, está guarnecida de chefe.

Leia Mais

GONDAREM


GONDARÉM é uma freguesia que integra o concelho de Vila Nova de Cerveira, que tem de área 7,13 quilómetros quadrados, nos quais residem em permanência cerca de mil e dez habitantes (dados do ano de 2011), o que nos transporta à densidade populacional de 141,7 habitantes/quilómetro quadrado. O seu orago é o São Pedro.
Em pleno rio Minho e defronte desta localidade situa-se a "ilha da Boega".
Mais uma infraestrutura ferroviária que se encontra
encerrada.

Leia Mais

SEIXAS


SEIXAS é uma freguesia que integra o concelho de Caminha, composta por vinte e oito lugares, que tem a área total de 8,33 quilómetros quadrados, onde residem em permanência 1502 habitantes (dados do ano de 2011), o que nos conduz à densidade populacional de 180,3 habitantes/quilómetro quadrado. Tem como orago o São Pedro. O seu território é atravessado por dois rios, o Minho e o Coura que aqui desagua, como afluente do primeiro.
Um dos seus ilustres foi o arquiteto MIGUEL VENTURA TERRA que daqui é natural, nascido em 14 de julho de 1866 e que por cá jaz em jazigo familiar, que veio a falecer na capital em 30 de abril de 1919.De entre as suas inúmeras obras destacam-se os liceus lisboetas, Pedro Nunes (1909), Camões (1907), Maria Amália Vaz de Carvalho (1913) e a Maternidade Alfredo da Costa (1908).
O edifício ferroviário encontra-se encerrado e
sem qualquer utilidade.

O largo exterior da estação com a respetiva igreja
matriz.



Apesar de a infraestrutura ferroviária estar sem rei nem roque,
a envolvente está com um aspeto agradável.
 

Leia Mais

Formulário de Contacto:
Preencha os campos abaixo para entrar em contacto comigo.
Não se esqueça do seu e-mail para eu responder, se for necessário.
Os campos marcados com * são obrigatórios.



Nome*:

máximo de 50 caracteres
E-mail para contacto*:

máximo de 200 caracteres
Assunto (motivo do contacto):

máximo de 100 caracteres
Mensagem*:

O seu contacto é muito importante.
Agora, basta clicar em "ENVIAR" para eu receber a sua mensagem.

Related Posts with Thumbnails

Estações com paragem

  ©Template by Dicas Blogger