Texas Selvagem - A. J. Teixeira. Com tecnologia do Blogger.

Pensamentos no SilvaTexas

19 de julho de 2016

Estação de Pombal


* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE POMBAL" é uma infraestrutura que se localiza na cidade homónima e com acesso pelo largo Salgueiro Maia. Situa-se no ponto quilométrico (PK.) 169,604 da linha do Norte. É servida pelas composições "regionais", "intercidades", "sudexpresso" e "Lusitânia Comboio Hotel". Sendo uma estação de primeira, está dotada com um terminal de autocarros, praça de táxis, parque para estacionamento de veículos (gratuito), bilheteira, rampa de acesso a cadeiras de rodas, casas de banho, posto público de telefone, sala de espera, bar, serviços de assistência auto (chaves) e elevadores. 
* Como integra o troço entre as estações do Entroncamento e de Soure, entrou ao serviço, em conjunto com as demais, em 22 de maio de 1864, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".
* Desde janeiro de 2011 que possui três linhas de reserva que possibilitam manobras e três linhas de circulação, cujos comprimentos variam entre os quatrocentos e noventa nove e os mil e quinze metros; as plataformas vão desde trezentos e seis a trezentos e vinte nove metros de extensão, todas com a altura de cinquenta e cinco centímetros.
* No ano de 1915 foram construídas várias casas (todas com a mesma planta) destinadas a habitação do pessoal afeto a esta estação e suas famílias.

Leia Mais

Estação da Barquinha

* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DA BARQUINHA" é uma gare de passageiros que se localiza no ponto quilométrico (PK.) 110,098 da atual linha da Beira Baixa. O acesso é efetuado pelo largo Gago Coutinho, sendo servida pelas composições "regionais". Serve a vila homónima (Vila Nova da Barquinha).
* Mau grado todo o aspeto exterior do edifício, completamente devoluto, está dotado de sala de espera com telefone público e de um parque para aparcamento de viaturas. Tem casas de banho (wc's) inoperacionais e impróprias para frequência, atendendo à porcaria acumulada.
* Desde janeiro de 2011 que possui um linha de topo sem qualquer uso e duas de circulação, estas com o comprimento de quatrocentos e dezassete e quatrocentos e um metros; as duas plataformas têm ambas a extensão de duzentos e vinte nove metros e a altura de quarenta cinco centímetros.
* Integrando o troço entre as estações do Entroncamento e de Abrantes, foi inaugurada, em conjunto com as demais, em 01.julho.1861, na época como fazendo parte da linha do Leste. 

Quer sejam turistas, passageiros ou habitantes é esta a
forma deprimente em que se encontra o edifício ferroviária.
A primeira imagem é que marca!!!!

 
 

Leia Mais

Apeadeiro de Tancos

Neste apeadeiro e na data e hora em que a foto foi tirada, entrou
para a composição um grupo de quarenta jovens. Lembrar que
foi a um sábado e pelas 16h30.

Na outra banda do rio (Tejo) fica a freguesia de Arrepiado que
a fotografia mostra parcialmente.
* O "APEADEIRO DE TANCOS" é uma infraestrutura ferroviária da linha da Beira Baixa, na qual se situa ao ponto quilométrico (PK.) 113,748. Embora tenha o nome desta pequena freguesia, a sua localização concreta é na vizinha freguesia de Praia do Ribatejo. Aqui fazem paragem as composições "regionais" em grande parte devido ao movimento de militares afetos ao Polígono de Tancos e suas bases complementares.
* Abriu à exploração comercial em 07.novembro.1862, pela então "Caminhos de Ferro do Leste", integrando o troço entre as estações de Entroncamento e de Abrantes.

Leia Mais

Estação de Almourol



* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE ALMOUROL" é uma gare de passageiros que se localiza no lugar homónimo da freguesia da Praia do Ribatejo no concelho de Vila Nova da Barquinha. Concretamente situa-se no ponto quilométrico (PK.) 115,678 da linha da Beira Baixa.
* Nela fazem paragem as composições "regionais" e está dotada de sala de espera, casas de banho públicas e posto telefónico.
* Desde janeiro de 2011 que possui duas vias de circulação com quatrocentos e noventa nove e quinhentos e dois metros de comprimento, tendo ambas as plataformas a extensão de cento e oitenta três metros e a altura de quarenta centímetros. Embora sem qualquer utilidade tem uma linha de topo.
* Integrando o troço entre o Entroncamento e Abrantes, esta infraestrutura foi inaugurada, conjuntamente com as demais, em 01.julho.1861, na época fazendo parte da linha do Leste.
* O edifício em si, e tal como hoje o conhecemos, apenas foi edificado nos anos vinte do século passado, pela "Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses".

Leia Mais

18 de julho de 2016

Estação da Praia do Ribatejo



* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DA PRAIA DO RIBATEJO/CONSTÂNCIA", embora possua a designação daquele concelho, é uma gare ferroviária que se localiza no ponto quilométrico (PK.) 118,224 da linha da Beira Baixa e que serve a freguesia homónima do concelho de Vila Nova da Barquinha. O acesso é efetuado pela Rua Comendador Manuel Vieira da Cruz, encontrando-se dotada de sala de espera com posto telefónico público. Aqui fazem paragem as composições "regionais".
* Desde 2011 que possui três vias de circulação com os comprimentos de quatrocentos e oitenta sete, quatrocentos e oito e quinhentos e setenta dois metros, sendo a extensão das plataformas de duzentos e quarenta seis metros, com a altura de quarenta e cinco centímetros.
* Encontra-se integrada no percurso entre as estações do Entroncamento e de Abrantes, pelo que foi inaugurada, com as demais deste troço, em 01 de julho de 1861, à altura como fazendo parte da linha do Leste.
* Como curiosidade há que registar que a freguesia se chamou de "Paio de Pele" até ao ano de 1920. Pelo recenseamento do ano de 2011, a atual freguesia tem 1702 habitantes em permanência, numa área de 20,24 quilómetros quadrados, o que perfaz a densidade de pouco mais de 84 habitantes/quilómetro quadrado. 

Leia Mais

17 de julho de 2016

Estação de Santa Margarida


* A "ESTAÇÃO DE SANTA MARGARIDA" é uma gare ferroviária que se localiza no ponto quilométrico  (PK.) 124,046 da linha da Beira Baixa e serve a freguesia de Santa Margarida da Coutada, no concelho de Constância e os aquartelamentos do Campo Militar de Santa Margarida. Aqui apenas fazem paragem as composições "regionais", encontrando-se a estação equipada com um telefone público. 
* Além de uma linha de topo, sem utilidade, presentemente possui duas vias de circulação com o comprimento de seiscentos e oitenta quatro e seiscentos e setenta nove metros; as plataformas possuem quatrocentos e cinquenta cinco e duzentos e vinte dois metros de extensão, com a altura de quarenta e cinco e noventa centímetros.
* A infraestrutura foi inaugurada, em conjunto com as demais que integram o troço entre Santarém e Abrantes, em 01.julho.1861, à época como pertencendo à linha do Leste. 

Leia Mais

Estação de Tramagal



* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE TRAMAGAL" é uma gare que se situa no ponto quilométrico (PK.) 129,502 da linha da Beira Baixa, sendo o acesso efetuado pela Rua Eduardo Duarte Ferreira, na vila homónima do concelho de Abrantes. É dotada de sala de espera com telefone público e servida pelas composições "regionais".
* Como curiosidade, diga-se que a localidade foi aldeia até 1986, pois apenas em 23 de agosto pela lei 28/86 é que subiu à atual categoria. Tem uma área de 24,10 quilómetros quadrados, sendo os seus habitantes 3500, pelo recenseamento do ano de 2011, equivalendo à densidade populacional de pouco mais de 145 habitantes/quilómetro quadrado. Era nesta vila que eram montadas as célebres viaturas militares (e não só) da marca "Berliet" a que se acrescentava Tramagal.
* É nesta estação que começa o pequeno ramal Tramagal/Somapre que se encontra afeto só a mercadorias e para esta unidade industrial.
* Em nossos dias possui duas vias de circulação com quinhentos e seis e quinhentos e vinte três metros de comprimento, sendo as plataformas de duzentos e cinquenta quatro metros de extensão e a altura de trinta e quarenta centímetros. Embora sem qualquer utilização possui uma linha de topo que serviu um pequeno cais de mercadorias.
* Esta infraestrutura integra o troço entre Santarém e Abrantes, pelo que foi inaugurada, como as demais, em 01.julho.1861, nessa altura ainda como pertencente à linha do Leste.

Leia Mais

Apeadeiro de Pereira

* O "APEADEIRO DE PEREIRA", a que a empresa ferroviária teima em manter a designação errada de "Pereira do Campo", é uma infraestrutura que se localiza na freguesia e vila de Pereira do concelho de Montemor-o-Velho, concretamente no ponto quilométrico (PK.) 203,318 da linha do Norte.
* Nesta gare fazem paragem as composições "regionais" e "suburbanas", encontrando-se dotada de acessos para deficientes em cadeiras de rodas e de elevadores, dado não ser possível o atravessamento das duas vias de circulação.
* Uma vez que integra o troço entre as estações de Soure e de Taveiro, foi inaugurada, como as demais, em 07.julho.1864. 
* A vila de Pereira possui a área de 12,96 quilómetros quadrados, tendo, pelo recenseamento do ano de 2011, 3265 habitantes em permanência, equivalendo à densidade populacional de quase 252 habitantes/quilómetro quadrado.
* Em determinada altura esta freguesia ficou afamada pelas suas queijadas e pelo seu convento feminino, que terá originado a primeira escola superior somente para mulheres (?)

Leia Mais

Estação de Vermoil

Por alguma confusão, associada a ignorância da minha parte, o nome desta gare prestou-se a um pedido de esclarecimento quanto à verdadeira pronúncia, tendo concluído que eu estava errado.

* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE VERMOIL" é uma infraestrutura localizada na linha do Norte, ao ponto quilométrico (PK.) 161,232, que serve aquela freguesia do concelho de Pombal. Está dotada de rampa para deficientes em cadeiras de rodas e de uma praça de táxis. O acesso é efetuado pela Rua Marquês de Pombal. 
* Atualmente possui duas vias de circulação, ambas com o comprimento de seiscentos e noventa metros, tendo as plataformas a extensão de duzentos e trinta um metros e a altura de cinquenta e cinco centímetros. 
* A empresa "CP-COMBOIOS DE PORTUGAL" mantém em funcionamento um serviço diário de composições "regionais" que aqui fazem paragem, entre Coimbra e o Entroncamento. Por sua vez a "RODOVIÁRIA DO TEJO" mantem uma carreira interburbana com o termo em Vermoil e início em Leiria. 
* Uma vez que integra o troço daquela linha, entre o Entroncamento e Soure foi inaugurada,como as demais em 22 de maio de 1864. No ano de 1897 foi feita uma renovação completa da via por parte da então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".

Leia Mais

Estação de Albergaria dos Doze

* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE ALBERGARIA DOS DOZE", que inicialmente apenas se denominava por "Estação de Albergaria", é uma gare que se situa no ponto quilométrico (PK.) 149,293 da linha do Norte e que serve a extinta freguesia homónima do concelho de Pombal. O seu acesso é efetuado pelo largo da Estação. Está dotada de uma praça de táxis, de rampa de acesso a cadeiras de rodas e sala de espera com telefone público. Aqui efetuam paragem as composições "regionais".
* É a vigésima-primeira estação da linha do Norte (começa em Lisboa-Santa Apolónia) e do seu lado sul existe um túnel, terminado no ano de 1863, com a extensão de seiscentos e cinquenta nove (659) metros. No brasão desta localidade consta uma locomotiva a vapor o que reflete toda a importância ferroviária 
* No ano de 1914 o edifício foi ampliado com um novo piso. Já em 1935, um comboio especial fez uma paragem inesperada nesta estação para testar o sistema de travagem e abastecimento de água para a locomotiva.
* Como se integra no troço entre o Entroncamento e Soure, foi inaugurada, como as demais deste troço, em 22 de maio de 1864.
* Desde janeiro de 2011 possui três vias de circulação, com o comprimento de setecentos e  quarenta quatro, setecentos e vinte cinco e seiscentos e trinta nove metros, tendo as plataformas a extensão de duzentos e cinquenta cinco e duzentos e trinta quatro metros, com a altura de cinquenta e cinco centímetros.

Leia Mais

Estação de Paialvo-Porto da Lage

* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PAIALVO-PORTO DA LAGE" é uma infraestrutura que se localiza na linha do Norte, concretamente no PK. (ponto quilométrico)  120,678 e que serve as localidades de Paialvo e Porto da Lage, ambas pertencentes ao concelho de Tomar. Aqui fazem paragem as composições "regionais" e encontra-se dotada de um parque de aparcamento auto gratuito, de telefone público, de acesso a cadeiras de rodas (rampa) e de uma praça de táxis (veículos de aluguer).
* A sua designação inicial era "Payalvo-Thomar".
* Integra o troço daquela linha entre as estações do Entroncamento e de Soure, tendo sido inaugurada em 22 de maio de 1864.
* Nos terrenos anexos à infraestrutura foram construídas no mês de Novembro de 1915, algumas casas que serviram de habitação ao pessoal deslocado e que estava afeto a esta gare.
* Possui três linhas de circulação, uma de reserva destinada a manobras e uma de topo.

Leia Mais

16 de julho de 2016

Apeadeiro de Formoselha

* O apeadeiro de "FORMOSELHA-SANTO VARÃO" é uma interface ferroviária da linha do Norte, na qual se situa no ponto quilométrico (PK.) 201,211. Serve as localidades de Formoselha e de Santo Varão ambas do concelho de Montemor-o-Velho. Esta designação oficial só existe desde o ano de 1962, pois anteriormente apenas era designado por "Formoselha".
* As composições que aqui fazem paragem são as "regionais" e as "suburbanas". A infraestrutura está dotada de rampa de acesso a cadeiras de rodas.
* Como se encontra integrada  no troço compreendido entre as estações de Soure e de Taveiro foi inaugurada em 07.julho.1864. 

Leia Mais

Estação da Lamarosa


* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE LAMAROSA" é uma interface que serve a localidade homónima do concelho de Torres Novas e se situa, concretamente, no ponto quilométrico (PK.) 144,413 da linha do Norte, cujo acesso se faz pelo Largo da Estação. Nesta gare tem início o ramal de Tomar.
* A estação encontra-se dotada de parque de estacionamento gratuito, rampas de acesso a cadeiras de rodas, telefone público, elevadores e uma praça para dois veículos de táxi. As composições que aqui efetuam paragem são as "regionais".
* Atualmente é constituída por quatro vias de circulação cujos comprimentos variam entre os cento e quarenta nove e os oitocentos e dez metros, com as plataformas com extensões de duzentos e vinte e cento e quarenta cinco metros e a altura de noventa centímetros. Tem ainda uma linha de reserva, destinada a manobras e outra de topo.
* Como se encontra integrada no lanço entre as estações de Entroncamento e Soure foi inaugurada em 22 de maio de 1864.
* Como curiosidade se diga que o início do ramal de Tomar esteve projetado para a estação de Paialvo, mas por portarias de 15 de março de 1916 e 14 de maio de 1926, passou a ter o início, definitivamente, nesta infraestrutura. Este ramal é de construção muito posterior e apenas foi aberto à exploração comercial em 23 de setembro de 1928.
* Esta, atualmente extinta por agregação, freguesia já se denominou por "Santo Varão da Lamarosa" e chegou a pertencer ao extinto concelho de Tentúgal até 31 de dezembro de 1853. A povoação, em si mesma, tem a área de 16,28 quilómetros quadrados e pelo recenseamento do ano de 2011 era habitada, em regime de permanência, por 2069 pessoas, o que perfaz a densidade populacional de pouco mais de 127 habitantes/quilómetro quadrado.

Leia Mais

Apeadeiro de Vila Nova de Anços


* O "APEADEIRO DE VILA NOVA DE ANÇOS" é uma infraestrutura ferroviária que se localiza na freguesia homónima do concelho de Soure e fica situado no ponto quilométrico (PK.) 191,365 da linha do Norte. É servido pelas composições do tipo "regionais".
* Integra o troço daquela linha entre a estação de Soure e a de Taveiro que veio a ser inaugurado em 07 de julho de 1864. Tratando-se de um simples apeadeiro e não sendo permitido o atravessamento das duas linhas de circulação, encontra-se dotado de acesso para cadeiras de rodas e de um telefone público.
* A freguesia tem a área de 20,50 quilómetros quadrados e, segundo o recenseamento do ano de 2011, era habitada por 1113 pessoas em permanência, o que equivale à densidade de 54 habitantes/quilómetro quadrado. O orago da terra é a Nossa Senhora de Finisterra.

Leia Mais

Estação de Caxarias - Fátima (?)

* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE CAXARIAS", (a que alguns "iluminados" acrescentaram "Fátima" por motivos pouco óbvios, mas que não são chamados para aqui) é uma gare de passageiros que se localiza na freguesia homónima do concelho de Ourém (ex-Vila Nova de Ourém). Nesta estação efetuam-se os serviços "regionais", "interregionais", "intercidades" e as composições internacionais "sud expresso" e "lusitânia comboio hotel". O acesso pelo largo da Estação, localizando-se em concreto no ponto quilométrico (139,011) da linha do Norte.
* Esta gare integra o troço entre o Entroncamento e Soure, que abriu à exploração comercial em 22 de maio de 1864, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".
* No mês de janeiro de 2011 foram iniciadas obras de manutenção da catenária dentro do espaço físico abrangido por esta infraestrutura, que vieram a ficar concluidas no decorrer do segundo trimestre de 2012.
* Desde janeiro de 2011 que possui três vias de circulação, tendo as primeiras duas o comprimento de seiscentos e setenta quatro metros e a restante setecentos e seis metros; a extensão das gares são de duzentos e cinquenta e cento e oitenta nove metros, com a altura de noventa centímetros.
* Na atualidade, e sem se poder considerar uma estação de primeira classe, ela encontra-se equipada como se o fosse. Tem bilheteira, caixa automático, sala de espera com televisão, casas de banho, acesso a cadeiras de rodas, elevadores, parque de estacionamento gratuito, praça de táxis e bar.  

Leia Mais

Apeadeiro de Seiça-Ourém


* O "APEADEIRO DE SEIÇA-OURÉM", é uma infraestrutura da linha do Norte que se situa na freguesia da Seiça concelho scalabitano de Vila Nova de Ourém, concretamente no ponto quilométrico (PK.) 132,514 e é servido pelas composições "regionais".
* Foi inaugurado em conjunto com o troço daquela linha entre as estações do Entroncamento e de Soure, em 22 de maio de 1864. À data da sua abertura ao público a designação era "Seissa-Ourem".
*  Atualmente está provido de telefone público, acesso a cadeiras de rodas, elevadores, um pequeno espaço de aparcamento automóvel gratuito e uma praça para dois táxis.  

Leia Mais

Estação de Chão de Maçãs - Fátima

Lateral do edifício ferroviário

Frontaria virada para as linhas de cikrculação

Elevador que serve o viaduto que atravessa as linhas 

Passagem de uma composição "alfa pendular" pela estação onde não tem paragem.
* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE CHÃO DE MAÇÃS-FÁTIMA", que inicialmente era denominada apenas por Chão de Maçãs e posteriormente veio-se-lhe a acrescentar "Fátima" é uma interface de passageiros da linha do Norte, onde se situa no ponto quilométrico (PK.) 114,413 e que se localiza na freguesia de Sabacheira do concelho nabantino (Tomar), que serve toda a população do concelho, dos concelhos vizinhos e ainda os milhares de turistas que anualmente por lá passam. Muito embora a estação detenha o nome "Fátima", a localidade fica a mais de vinte quilómetros daquela gare, mas sendo, ainda assim, a estação mais próxima.
* Contudo, em maio de 2012, com a abertura do IC9, junto a esta estação, no lugar do  Vale dos Ovos, esta passou a ser uma via privilegiada no acesso a Fátima, sendo a distância percorrida em menos de quinze minutos. 
* A estação é servida pelas composições "intercidades" e "regionais" e está equipada com posto público de telefone, de correios, casas de banho, elevadores, parque de estacionamento gratuito, acesso próprio a cadeiras de rodas, sala de espera e praça de táxis.
* A estação integra o troço entre o Entroncamento e Soure que veio a ser aberto à exploração em 22 de maio de 1864, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses" e tem acesso pela Estrada Nacional (EN) 319, em cuja lateral se situa.
* No mês de Novembro de 1915 foram construídas casas destinadas a habitação do pessoal afeto a esta estação. Em 10 de julho de 1937 foi concedida a concessão de um serviço rodoviário de passageiros e mercadorias que ligava esta gare às localidades de Vila Nova de Ourém e Seiça. Como curiosidade, acrescente-se que no ano de 1939, uma composição especial que circulava entre Lisboa e Porto, para testar a marcha dos serviços rápidos, fez uma paragem inesperada dentro do espaço da estação.
* Em janeiro de 2011 iniciaram-se obras de manutenção da catenária no interior da estação, que vieram a ficar concluídas durante o primeiro trimestre de 2012.
* Atualmente  a infraestrutura possui quatro vias de circulação, cujos comprimentos vão desde duzentos e sessenta nove a trezentos e trinta oito metros, todas as plataformas possuem a extensão de trezentos e oito metros e noventa centímetros de altura. Fora estas comporta ainda, duas linhas de reserva e uma de topo.
* Por último deve-se assinalar que a operadora "Rodoviária do Tejo" (à parte a publicidade) estabelece carreiras de serviço interurbano com paragem nesta estação ferroviária e que servem:
a) - Abrantes-Tomar-Ourém-Nazaré;
b) - Abrantes-Tomar-Ourém-Leiria e em ambos os caos os veículos possuem a indicação de "Vale d'Ovos, Estação de Fátima".

Leia Mais

Estação de Soure

* A "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE SOURE" é uma interface da linha do Norte, que serve a vila homónima no concelho de Coimbra e cujo acesso é feito pela Rua da Estação.
* Desde janeiro de 2011 que se encontra dotada de três vias de circulação com os comprimentos de trezentos e sessenta e quatrocentos e quarenta sete metros, as respetivas plataformas têm a extensão de duzentos e setenta e duzentos e trinta oito metros, correspondendo a altura a cinquenta e cinco centímetros. A localização exata é no ponto quilométrico 185,347 e está equipada com parque de estacionamento gratuito, elevadores, acesso a cadeiras de rodas e uma praça de táxis. As composições que, habitualmente, lá fazem paragem são os "regionais".
* O primeiro troço da linha do Norte, entre as estações do Entroncamento e de Soure, em que se integra, foi aberto e inaugurado em 22 de maio de 1864, pela então "Companhia Real dos  Caminhos de Ferro Portugueses". O troço seguinte até Taveiro entrou ao serviço regular em 07 de julho daquele mesmo ano, o que concluiu a ligação deste o Entroncamento até Vila Nova de Gaia, permitindo comboios diretos desde a capital até esta cidade nortenha.
* Como curiosidade diga-se que no longínquo ano de 1903, um comboio de passageiros descarrilou no interior desta infraestrutura, não causando quaisquer vítimas mortais, mas causando graves e irreparáveis danos no material circulante. A circulação foi totalmente interrompida durante várias horas, obrigando uma composição "sud express" a rumar pela linha do Oeste.
* No ano de 1934, a sucessora "Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses" fez grandes melhoramentos no edifício e em toda a área envolvente, dotando a estação de uma linha de topo que servia o armazem das mercadorias. 

Leia Mais

15 de julho de 2016

Apeadeiro de Fungalvaz


* O "APEADEIRO DE FUNGALVAZ" é um gare da linha do Norte, que serve a localidade homónima do concelho de Torres Novas. É servido pelas composições "regionais" que aqui fazem paragem, situando-se ao ponto quilométrico 125,240. O seu acesso efetua-se pela Rua dos Vales.
* A inauguração data de 23 de maio de 1955. Esta infraestrutura integra-se no troço entre as estações de Entroncamento e Soure, que abriu ao público em 22 de maio de 1864.
* O primeiro comboio que ali fez paragem foi o rápido da manhã e do qual desembarcaram o chefe da 4ª Circunscrição da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses -  Daniel Cohen - e o presidente de então da Câmara Municipal de Torres Novas - Alves Vieira. No meio de grande aglomeração de gente anónima, foram recebidos pelos representantes de então das Juntas de Freguesia de Assentiz e de Beselga. 

Leia Mais

Apeadeiro de Simões

* O "APEADEIRO DE SIMÕES" é uma gare ferroviária da linha do Norte, que serve a localidade homónima, no concelho de Soure. O acesso é feito pela Rua da Capela. Aqui fazem paragem as composições "regionais". Está equipado com telefone público e rampa de acesso a cadeiras de rodas.
* A situação concreta é ao ponto quilométrico 180,137 da referida linha do Norte, tendo sido inaugurado em 26 de novembro de 1953.
* Esta infraestrutura integra o troço entre as estações do Entroncamento e de Soure, que foi aberto à exploração em 22 de maio de 1864, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses". Inicialmente, esta gare não existia no traçado, daí a sua inauguração se ter dado bastante mais tarde.
* A primeira composição que parou neste apeadeiro foi um comboio correio, tendo passado a ser servido, diariamente, pelas composições de passageiros com os números de circulação 221, 222 e 224.

Leia Mais

Apeadeiro de Espadaneira

* O "APEADEIRO DE ESPADANEIRA" é uma gare ferroviária da linha do Norte, que serve a localidade homónima do concelho de Coimbra. Esta infraestrutura foi inaugurada no ano de 1936. Aqui fazem paragem as composições "urbanas" e "suburbanas" e está equipada com rampas de acesso a cadeiras de rodas.
* Concretamente, este apeadeiro localiza-se no troço entre o apeadeiro de Taveiro e a estação de Estarreja que entrou em funcionamento no dia 10 de abril de 1864, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".
* Um diploma de 14 de fevereiro do Ministério das Obras Públicas e Comunicações ratificou o projeto do aviso ao público relativamente à abertura desta infraestrutura, que inicialmente se situada ao quilómetro 213,789 e agora se localiza no P.K. 213,800. 

NOTA: Fotografia do espólio do autor, tendo sido tirada do interior de uma composição regional numa breve paragem.

Leia Mais

Formulário de Contacto:
Preencha os campos abaixo para entrar em contacto comigo.
Não se esqueça do seu e-mail para eu responder, se for necessário.
Os campos marcados com * são obrigatórios.



Nome*:

máximo de 50 caracteres
E-mail para contacto*:

máximo de 200 caracteres
Assunto (motivo do contacto):

máximo de 100 caracteres
Mensagem*:

O seu contacto é muito importante.
Agora, basta clicar em "ENVIAR" para eu receber a sua mensagem.

Related Posts with Thumbnails

Estações com paragem

  ©Template by Dicas Blogger