Texas Selvagem - A. J. Teixeira. Com tecnologia do Blogger.

Pensamentos no SilvaTexas

7 de fevereiro de 2011

Irivo e meandros...


Este domingo o trio dos três carolas, desta feita transformado em duo, com a ausência, devidamente justificada, do ilustre filósofo, Luís Miguel Meireles (Cantinho dos Comboios), resolveu ir procurar composições ferroviárias para fotografar. Ainda assim, desta vez, fomos para perto, mas tendo sido uma manhã bastante proveitosa.
Tomou-se a UME (unidade múltipla elétrica) da série 3400, cuja partida de Porto/Campanhã foi às 9h00 em ponto e que tinha como destino a Estação Ferroviária de Caíde (d'el rei), mas que nos deixou apeados no apeadeiro de Irivo, freguesia do concelho de Penafiel, pertecendo, portanto à Linha do Douro.
Neste apeadeiro existe um entreposto pertencente á empresa "Secil" onde param comboios de mercadorias que transportam madeiras, cimento ou areia, como foi o caso; pois assistiu-se à descarga de doze vagões de areia que eram tracionados por uma dupla de locomotivas elétricas da marca "Siemens" e série 4700.
Cerca das 11h20 regressou-se ao ponto de partida em composição idêntica à que nos havia levado.


Uma "UTE" (unidade tripla eletrica) com o número 2246 que se
encontrava aparcada numa linha de reserva e sem qualquer
missão atribuída, na Estação Ferroviária do Porto/Campanhã.
Estas composições também são apelidadas por "Lili Caneças"
uma vez que resultaram da recuperação de material circulante mais antigo
(novas por fora, velhas por dentro...) 

A "UTD" (unidade tripla diesel) com o número 112M, da série
espanhola "Camello" que iria prosseguir a sua marcha até
Porto/São Bento. Estas composições foram alugadas à congénere
espanhola "Renfe" e devido aos aparelhos de ar condicionado
se situarem no tejadilho, dando a sensação de duas bossas,
foram apelidadas por "Camello".

O apeadeiro de Irivo situa-se ao quilómetro 32 da linha do Douro.
Aí está o respetivo marco quilometrico! 





O grupo tinha-a fotografo ainda em  Porto/Campanhã. Após ter
terminado uma viagem em Porto/São Bento; eis que se cruzou
novamente connosco, agora a caminho da Estação Ferroviária
(Peso) da Régua.

Locotrator da marca "Shoma" em linha de resguardo
do entreposto, sem qualquer utilidade e que pertence
ao operador privado.



Vista sobre um viaduto e no sentido de Norte/Sul, seja
do apeadeiro de Urrô, para o de Irivo.

O mesmo, mas em sentido imverso, de Sul/Norte.

Quando algo  de novo é efetuado, é preciso dar os agradecimentos
da praxe (as suas excelências...) 

Série de cinco vagões "madeireiros" que se encontravam
numa das linhas do entreposto.

Vista geral do tal locotrator que atualmente não terá qualquer serviço,
mas que ainda se encontra em estado razoável. Perteceu a um
operador privado.

Ora aí está...O grupo foi visitar o entreposto da empresa "Secil"!

Este é o vagão da cauda, de uma série de doze, que iriam ser
descarregados da areia qjue transportavam. Todos eram
pertença da operdaora espanhola "Transfesa"

O "poço" para onde cai a areia, depois de abertas as
comportas que se encontram da parte de baixo daqueles
vagões e que são em número de quatro em cada.

Ora aí está uma comporta aberta, lançando para o poço ou fosso
a areia! 

Os topos das linhas de reserva do entreposto, vendo-se a saída
para as linhas principais.

Vista geral  dos vagões areeiros, que vão sendo descarregados
um a um. Nunca tinha assistido a semelhante operação que é
feita em qualquer dia da semana (lembremo-nos que foi a um
domingo de manhã, durante cerca de hora e meia).

Sinal antigo que se encontrava por lá abandonado, que se colocava
manualmente na cauda das composições, para informar que
aquele (ou aquela) seria o último(a) vagão ou carruagem. 

Os vários tapetes rolantes e o silo que se encontram no
entreposto e que vão fazendo o transporte da areia
para os respetivos depósitos.


Temos a composição formada, prestes a partir, após o descarregamento
efetuado.

Uma última vista à comporta aberta e a areia a cair para o fosso,
antes da nossa despedida.
O grupo apresenta os agradecimentos aos funcionários do
entreposto que nos permitiram toda a mobilidade.

Há mentirosos...mas o grupo não o é. Dissemos Irivo e aí
está a prova.

3 comentários:

Luis 7 de fevereiro de 2011 às 20:09  

Caro amigo,

desta vez não me foi possível marcar presença mas pelo que vejo o dia foi bem proveitoso !!! Parabéns pelas fotos e pelo passeio. No próximo Fim de semana parece que não vamos ter sorte com o tempo...mas vamos aguardar !

Abraço

Luís

João Silva 8 de fevereiro de 2011 às 00:07  

Caro Chefe , andamos bem os dois no Domingo e o passeio valeu a pena .
Mais uma colecção ( sem acordo ortográfico )de fotos ilucidativas do descarregamento de areia em Irivo , Linha do Douro
Neste entreposto além de areia temos cimentos e toros de madeira , suponho para a pasta de papel .
Tempo bom , pouco frio e muito sol
Valeu e esperemos por melhores dias .
Sempre em frente e nada de lamúrias , cabeça erguida e pensamentos positivos .
Um abraço e o Luis que se cuide !!!

Filó(resmungonana),  12 de fevereiro de 2011 às 09:36  

Muito bom, foi a 1ª vez que visitei o blog e fiquei "cliente".

Formulário de Contacto:
Preencha os campos abaixo para entrar em contacto comigo.
Não se esqueça do seu e-mail para eu responder, se for necessário.
Os campos marcados com * são obrigatórios.



Nome*:

máximo de 50 caracteres
E-mail para contacto*:

máximo de 200 caracteres
Assunto (motivo do contacto):

máximo de 100 caracteres
Mensagem*:

O seu contacto é muito importante.
Agora, basta clicar em "ENVIAR" para eu receber a sua mensagem.

Related Posts with Thumbnails

Estações com paragem

  ©Template by Dicas Blogger